terça-feira, 28 de agosto de 2012

Masoquismo Mental

O vilão dentro de você é mutável, o controle é chave de confiança e você se tortura, você só quis ser notado, mas de onde você veio lhe  falta algo pra continuar.
O masoquista mental na verdade te faz chorar e te domina. Você não aceita a vida nua e crua, você está sozinho pra aprender a lidar ou se perder. Você está sozinho na escolha. Você não está sozinho nos desafios.
O que elabora uma esquizofrênica obsessão por sentir algo no que na verdade não existe, acredita-se que está suprindo uma coisa mal resolvida com algo inusitado.
Pobre desse que não enxerga palavras da forma que foi dita, que vive numa realidade criada e que se alto pune por algo externo, que dorme e acorda pensando na mesma coisa, que anseia por dias melhores e que num consegue sair do labirinto nem muito menos sabe como foi parar ali, não quer estar sozinho, mas na realidade está, que quer proteger, mas não lida com sua própria resistência.
A vida tem dessas de te desafiar o tempo todo e você deseja, fantasia-se, sente , age, faz, se perde, se impulsiona, morre, vive, invade, se culpa, se apega, confunde, faz guerra.
Todo caos escurece um dia, um dia escuro e silencioso, um dia pós-guerra chegará. Um dia cinza. Frio e chuvoso. Será que torturas continuarão silenciosas?


Esta história é inspirada em fatos reais e espero que o tempo faça pessoas entenderem que a vida muitas vezes é um prisma de ilusões.